quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Meu Life.

Dá-me a chance de continuar.
No mais profundo do pré-sal.
Life.
O video-game dos dias atuais
Resistir ao ataque dos zumbis,
e quando chegar a 10% do coração,
Life.
Em plena ditadura, a tortura
abaixo da superfície no tonel.
O2 aos detalhes,
Life.
Mostra-me o por quê de seguir.
Há frutas, bicicletas, galos, soja.
Life.
O país não é Tizangara, as
propagandas do governo são esperançosas,
Life.
Podia a Literatura ter parado
a produção e me esperar...
Compreensível.
Nem eu me espero.
porém meu life me faz permanecer
ainda um pouco um tanto
mais.

08/11/2010

2 comentários:

  1. jogando no hard com zero de life. gostei dos seus textos, iara.
    beijo!

    ResponderExcluir